Vitória recebe Atlético-GO no Barradão para tentar somar primeiros três pontos no Brasileirão

Por Nossa Hora
Sábado, 01 de Junho de 2024 às 06:05
Foto:

Nos últimos dois meses, o torcedor do Leão viu o time entrar em campo oito vezes e sair derrotado em seis oportunidades. A má fase, porém, pode acabar neste sábado (1°), quando o time recebe o Atlético-GO pela 7º rodada do Campeonato Brasileiro, às 16h, no Barradão. O confronto, além de marcar o reinício do campeonato após a suspensão por causa das enchentes no Rio Grande do Sul, marca a estreia do técnico Thiago Carpini à frente do comando rubro negro na Série A. A história entre as duas equipes é definida pelo equilíbrio. Desde o dia 1º de novembro de 1986, quando Vitória e Atlético-GO se enfrentaram pela primeira vez, os dois times voltaram à disputa em mais 14 jogos. Destes 15 embates, mais da metade dos confrontos terminaram em empate e, de oito jogos sem uma das equipes sair de campo com a vitória, apenas duas dessas partidas tiveram gols. 

Porém, quando o assunto é sair com os três pontos, é a equipe rival quem detém a vantagem. São quatro triunfos do Atlético contra a equipe de Salvador, enquanto o Leão ganhou em outras três oportunidades. Levando em consideração apenas a primeira divisão, o Vitória só superou o adversário em 2017, quando André Lima e Uillian Correia fizeram os gols na partida que terminou em 2x1. 

A semelhança entre as duas equipes também se reflete na atual temporada. Recém-promovidos para a Série A, os clubes mantiveram as bases de seus elencos de 2023 e conquistaram títulos estaduais na primeira metade da temporada. No entanto, a história virou de ponta cabeça com o início do Brasileiro. Após cinco partidas disputadas, os dois conquistaram apenas um ponto, o que representa um aproveitamento de 6%. 

Após a eliminação para o Botafogo na terceira fase da Copa do Brasil, o técnico Thiago Carpini pontuou erros cometidos pela equipe na ocasião e comentou que a motivação da equipe pode ter influenciado na performance dos atletas. Para ele, é preciso recuperar a confiança dos jogadores. 

“A primeira vitória vai nos trazer mais confiança para a sequência. Temos que aproveitar os períodos de treinos, otimizar a equipe e usar o que temos de melhor para a sequência do Campeonato Brasileiro. Temos que nos unir para dar uma resposta positiva ao torcedor”, disse. 

Vindo de cinco derrotas consecutivas, o que não acontecia desde 2010, o Vitória tem a oportunidade de contar com a força da torcida para se recuperar na competição. Dos próximos quatro compromissos do time vermelho e preto na Série A, três serão em casa. Apesar de estar há 10 jogos sem vencer no Barradão pelo Campeonato Brasileiro, a recente marca de 23 partidas de invencibilidade em Salvador serve como lembrete do bom desempenho do clube frente aos torcedores. A última vitória do Leão em casa na elite aconteceu no dia 9 de setembro de 2018, quando 10 mil torcedores viram Erick marcar o único gol da partida contra o Vasco, pela 24ª rodada do Brasileirão. 

Autor do único gol do Leão contra o Botafogo, o meia Daniel Jr vive a expectativa de estrear como titular na Série A. Com três gols na temporada, o camisa 80 está a um gol de igualar o ano de 2022, temporada mais artilheira do jogador. 

“Sobre ser titular, é opção do treinador. Com o professor chegando agora, vou ter mais oportunidades. É só ter calma”, disse o meia em entrevista coletiva. 

Com a presença de 24 jogadores, a preparação do Vitória para o confronto decisivo terminou com o técnico Thiago Carpini definindo os últimos ajustes táticos. Ele aproveitou para enfatizar manobras ofensivas com finalização, enquanto o assistente Estephan Djian ministrou atividade para os defensores. Houve ainda complemento com ensaio de cobranças de faltas e pênaltis. 

Para a partida, a novidade na lista de relacionados fica por conta do atacante Fábio Soares, destaque da equipe sub-20 e dos retornos de Jean Mota, Willean Lepo e Willian Oliveira, recuperados de lesão. Já em relação a desfalques, Carpini não vai poder contar com o zagueiro Camutanga, expulso contra o Vasco, além dos lesionados Rodrigo Andrade, Mateus Gonçalves, Cáceres e Everaldo. 

 

Correio 

Foto: Victor Ferreira/EC Vitória